Buscar
  • producao567

Open banking promete revolucionar relacionamento com instituições financeiras



Depois do Pix, mais uma novidade está chegando com potencial de revolucionar o mercado financeiro. Neste sexta-feira, dia 13, começa a segunda fase do open banking.


Imagine todo o histórico de crédito que você construiu ao longo do tempo com um banco, as contas pagas, os valores depositados, as prestações, empréstimos, perfil de gastos, ...


Antes essas informações estavam restritas ao banco em que você tem conta. Com a chegada do open banking, você poderá levar esses dados para onde quiser, sem ter de começar um relacionamento do zero com uma nova instituição.


Com isso, ao pedir um empréstimo no banco A, por exemplo, você vai poder usar o seu histórico já existente no banco B para conseguir melhores taxas de juros ou limites.


A primeira fase do open banking teve início em fevereiro. Nela, foram abertos os dados das instituições participantes, seus canais de atendimento e os produtos e serviços que oferecem.


Na segunda fase, que começa nesta sexta-feira, dia 13, você poderá compartilhar seus dados pessoais de cadastro e dados de transações relativas aos produtos e serviços de suas contas. Importante lembrar que isso só acontece com a sua autorização.


Na terceira fase, com início no dia 30 deste mês, será possível iniciar um pagamento fora do ambiente do banco via Pix. Com isso, você poderá ter acesso a serviços como pagamentos e propostas de crédito por um aplicativo de mensagens, por exemplo.


Na quarta fase, que terá início em dezembro, será possível o compartilhamento de outros dados de produtos e serviços, como informações relacionadas a operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência.


Com o open banking a expectativa é que aumente a concorrência entre as instituições financeiras e sejam criados novos modelos de negócios. E quem ganha com isso é você que terá mais opções disponíveis e, provavelmente, produtos mais baratos.


Fonte: Fato Gerador

8 visualizações0 comentário